INTER JOGA MELHOR, MAS É GALO QUEM VAI DECIDIR: 2 X 2

 

atletico-mg-x-internacional

Após vencer o primeiro jogo por 2 a 1, em Porto Alegre, o torcedor do Atlético-MG lotou o Estádio Independência e esperava uma partida bem mais tranquila diante do Internacional, pela semifinal da Copa do Brasil. Mas não foi o que se viu. A equipe gaúcha entrou com um time misto, mas jogou melhor novamente e esteve duas vezes em vantagem, mas acabou cedendo o empate e ficando fora da decisão. O resultado de 2 a 2 colocou os mineiros na segunda final de Copa do Brasil em três anos.

O adversário vai ser o Grêmio, que eliminou o Cruzeiro. As partidas decisivas estão marcadas para os dias 23 e 30 deste mês. A ordem dos confrontos, se o primeiro jogo vai ser em Belo Horizonte ou a definição do torneio, somente nesta sexta-feira, às 9h, em sorteio, na sede da CBF, no Rio.

Robinho justifica o investimento feito pelo Atlético mais uma vez

Nenhum outro jogador do futebol brasileiro fez tantos gols como fez Robinho em 2016. Já são 25. Talvez, nenhum outro também esteja atuando no mesmo nível do camisa 7 do Atlético. A vaga na final da Copa do Brasil só chegou após outra boa atuação dele, com gol e assistência. Assim como tem sido rotina nesta temporada. Sempre que o time está em apuros, Robinho aparece para limpar a barra. Marcou o primeiro gol atleticano e deu belo passe para a conclusão de Lucas Pratto, no segundo.

Sem organização e com craques. Assim é o Atlético de Marcelo

Apesar de ter um vasto leque de opções para formar o time do Atlético, o técnico Marcelo Oliveira ainda não conseguiu fazer a equipe ter um padrão de jogo. Assim como tem acontecido, o time é dominado pelo adversário, seja ele da parte inferior da tabela ou até mesmo de uma divisão inferior. Embora seja um time limitado taticamente, o Atlético tem muitos jogadores acima da média, que salvam a equipe no momento de maior aperto.

Roth pode lamentar não ter usado a força máxima

Foi assim em Porto Alegre e se repetiu em Belo Horizonte. Mesmo não usando a escalação considerada titular, o Internacional jogou melhor do que o Atlético. No Beira-Rio, o goleiro atleticano foi o melhor em campo, evitando que a equipe da casa fizesse boa vantagem na ida. Diante de dois jogos tão bons, fica a sensação que a equipe poderia ter ido além, caso jogasse com força máxima nas duas partidas.

Victor falha e recoloca o Internacional na partida

Apesar de muito melhor na primeira etapa, o Inter sofreu um gol aos 47 minutos. Naquele momento o jogo caminha para o intervalo e empatado em 1 a 1, resultado duro para quem foi tão melhor na etapa inicial. Mas no último lance, após um recuo de Erazo, Victor dominou a bola mal e foi desarmado por Anderson, que fez o segundo gol colorado, deixando a equipe visitante em situação confortável para a etapa final.

 

Fonte: UOL Esportes

 

CONFIRA OS 30 QUE CONCORREM A BOLA DE OURO DE 2.016

bola-de-ouro-2016

Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar novamente favoritos.

 

A revista “France Football” divulgou nesta segunda-feira os nomes dos 30 jogadores indicados para a Bola de Ouro de 2016. Fazendo mistério, e revelando cinco nomes a cada duas horas, a publicação francesa apontou os considerados favoritos Cristiano Ronaldo, Bale, Griezmann e Messi, com Neymar como único brasileiro entre os postulantes. Além deles, foram confirmados como finalistas Agüero, De Bruyne (Manchester City), Aubameyang (Borussia Dortmund), Buffon, Higuaín, Dybala (Juventus), Godín e Koke (Atlético de Madrid), Ibrahimovic e Pogba (Manchester United), Iniesta, Suárez (Barcelona), Kroos, Modric, Pepe, Sergio Ramos, (Real Madrid), Lewandowski, Müller, Neuer, Vidal (Bayern de Munique), Lloris (Tottenham), Mahrez e Vardy (Leicester), Payet (West Ham) e Rui Patrício (Sporting). Será o primeiro troféu dado pela publicação desde o rompimento com a Fifa, confirmado em setembro deste ano.

Desta forma, o campeão europeu Real Madrid é o clube com mais candidatos entre os finalistas, com cinco jogadores. O Barcelona teve quatro atletas apontados, assim como o Bayern. O Juventus contou com três indicados, e Atlético de Madrid, Leicester, Manchester City, Manchester United tiveram dois. Apenas três dos 30 finalistas foram campeões da Eurocopa com a seleção portuguesa: Cristiano Ronaldo, Pepe e Rui Patrício.

A Bola de Ouro foi criada em 1956 pela “France Football” para eleger o melhor jogador europeu do ano, com votos de jornalistas. A partir de 1995, o prêmio passou a aceitar vencedores nascidos em outros continentes com a vitória do liberiano George Weah. Em 2010, a revista e a Fifa unificaram o troféu de melhor do mundo criando a Bola de Ouro Fifa, juntando votos de jornalistas e capitães e técnicos das seleções.

Porém, não houve acordo para a renovação do contrato. Após a posse do presidente Gianni Infantino, a “France Football” pediu 5 milhões de euros (R$ 17,5 milhões) à Fifa para continuar a parceria, proposta recusada pelo substituto de Joseph Blatter. No dia 9 de janeiro de 2017, a entidade voltará a entregar um prêmio seu, agora batizado de “Fifa’s Best”.

Durante a parceria entre “France Football” e Fifa,somente dois jogadores conseguiram levar a Bola de Ouro. Messi ganhou em 2010, 2011, 2012 e 2015. E Cristiano Ronaldo comemorou o prêmio em 2013 e 2014. Campeão da Euro com Portugal, o camisa 7 desponta como favorito para as premiações de 2016.

HISTÓRICO DE VENCEDORES

De 1956 a 1994, apenas jogadores europeus e que atuavam no continente podiam ganhar o prêmio, entregue de acordo com votos de jornalistas escolhidos pela publicação. Diego Maradona, por exemplo, nunca foi premiado, mesmo no auge por Barcelona Napoli nos anos 80.

Em 1995, a publicação francesa mudou as regras da votação e o liberiano George Weah foi o primeiro jogador nascido fora da Europa a ganhar o troféu. No mesmo ano, a “France Football” resolveu se desculpar com Maradona: alguns meses antes de entregar o prêmio para o africano, a revista chamou o argentino e lhe deu uma Bola de Ouro por tudo que já havia feito nos campos europeus.

Já o prêmio “Melhor do Ano Fifa” foi criado pela entidade que comanda o futebol em 1991, com votos apenas de treinadores de seleções: o meia Matthäus, capitão da Alemanha campeã mundial um ano antes, foi o vencedor. Em 1992, o holandês Van Basten foi o primeiro a ganhar a Bola de Ouro e o troféu da Fifa na mesma temporada.

Enquanto jornalistas votavam na Bola de Ouro, somente técnicos participavam do júri do Melhor do Ano Fifa. A regra mudou em 2004, quando a entidade passou a contar votos também dos capitães das seleções.

De 1991 a 2009, os dois prêmios tiveram os mesmos vencedores em 12 anos. Depois de cinco anos seguidos com “dobradinha”, a “France Football” e a Fifa fizeram um acordo para a criação da Bola de Ouro Fifa em 2010, contando votos de jornalistas, técnicos e capitães. Segundo o jornal espanhol “As”, a entidade pagou 15 milhões de euros ao grupo editorial Amaury, dono da revista, para associar seu nome ao prestígio da Bola de Ouro.

Assim como havia homenageado Maradona quando abriu a eleição para estrangeiros em 1995, a “France Football” decidiu refazer suas contas para incluir Pelé no prêmio mundial. Em dezembro de 2015, a revista divulgou que o Rei seria o vencedor da Bola de Ouro em sete ocasiões, tornando-se assim o recordista da premiação: 1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1964 e 1970.

FLA X SANTOS DISPUTAM O VICE-CAMPEONATO QUE VALE MAIS DE 10 MILHÕES

fla-x-santos

Fla e Santos brigam por um prêmio de mais de 10 milhões, mas o peixe ainda sonha pelo título do brasileiro.

O Flamengo não tem mais chances de título. Ao Santos, a missão é quase impossível. Com o Campeonato Brasileiro praticamente definido, o duelo do próximo domingo no Maracanã entre as equipes ainda tem, sim, seu valor. No caso, mais de R$ 3 milhões.
O valor é referente a premiação estipulada pela CBF de acordo com a colocação dos times na classificação. O vice colocado, por exemplo, receberá R$ 10,7 milhões. Já o terceiro, R$ 7,3 milhões. O campeão embolsa R$ 17 milhões.
“Logicamente que estamos frustrados, mas passamos a ter o objetivo secundário, que é a disputa do vice-campeonato. É um confronto direto. Temos que nos recuperar para estarmos preparados para o jogo da semana que vem”, disse o técnico rubro-negro Zé Ricardo.
Para o Santos ficar com o título terá que vencer suas duas partidas – Flamengo fora e América-MG em casa – e precisará torcer para que o Palmeiras perca contra a Chapecoense (casa) e o Vitória (fora).
Atualmente o Peixe está em segundo lugar com 68 pontos e o Rubro-Negro em terceiro, com 67.
No total de premiações, a CBF desembolsará R$ 60 milhões.

UNIÃO PERDE PARA O PRIMAVERA NA ESTREIA DA COPA SÃO PAULO: 4 X 2

 

 

O União Esporte Clube estreou com derrota na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ontem (3), o Colorado enfrentou o Primavera, no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba (SP), pela primeira rodada, e acabou perdendo por 4 a 2. O Vermelhinho até surpreendeu os donos da casa abrindo o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, com o atacante Rodrigo, mas não suportou a pressão do time paulista e acabou sofrendo a virada ainda no primeiro tempo com Carlos e Eric marcando para o Primavera.

No segundo tempo, o atacante Rodrigo do União apareceu de novo para deixar tudo igual. Porém, Felipe e Jonas garantiram a vitória para o Primavera. O União volta a campo pela Copa São Paulo amanhã (5), contra o Atlético Paranaense, às 15h, pela segunda rodada do grupo 15, que tem ainda o CRB, de Alagoas, cujo jogo contra o time rondonopolitano será no próximo sábado (7), às 13h. Ambas as partidas serão disputadas no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba. Classificam para a próxima fase os dois primeiros colocados de cada grupo.

ZÉ RICARDO MEXE E MENGÃO VENCE A CATÓLICA: 3X1

 

 

 

 

 

 

Guerrero voltou a marcar para o rubro-negro carioca.

 

O Flamengo encaminhou a sua classificação para a próxima fase da Libertadores na noite desta quarta-feira. O Rubro-Negro mostrou força e venceu a Universidad Católica, por 3 a 1, no Maracanã, num jogo “encardido” e complicado. O técnico Zé Ricardo teve papel fundamental no resultado, com alterações que mudaram o panorama da partida.
Na próxima rodada, o Flamengo encara o San Lorenzo, na Argentina. O Rubro-Negro tem nove pontos e jogará pelo empate para avançar às oitavas. Em caso de vitória dos “hermanos”, os cariocas terão de secar o Atlético-PR, que enfrentam a Católica, no Chile.

O primeiro tempo teve chances claras para ambos os times. O Flamengo começou pressionando, como já era esperado, e esteve perto do gol com Guerrero. Voraz para balançar a rede, o peruano lutou muito, mas vacilou numa oportunidade clara, cara a cara com o goleiro Toselli.
A Universidad mostrou-se mais organizada do que no jogo da ida, no Chile, e criou a melhor chance da primeira etapa. Maripán deu um lindo passe para Fuenzalida, entre os zagueiros do Flamengo. O atacante ficou sozinho com Muralha, teve tempo para pensar, mas chutou, incrivelmente, para fora. Os visitantes assustaram ainda em outra jogada, num cruzamento, mas Santiago Silva não conseguiu completar para o gol.
Com um coro de mais de 50 mil vozes, qualquer lance de perigo ganhava um ar dramático. A luta de Guerrero em busca do gol era até comovente, mas faltava capricho. O peruano lutava muitas vezes sozinho, num dia em que o Flamengo atuou desfalcado de alguns jogadores importantes, como Diego e Berrío.

Zé Ricardo percebeu a baixa produtividade do setor de criação rubro-negro no primeiro tempo e lançou Rodinei no lugar de Mancuello. Avançado, na ponta direita, o camisa 2 mostrou estrela ao sair do banco de reservas e abriu o placar aos cinco minutos do segundo tempo, em rebote de falta cobrada por Guerrero.

Mesmo com a vantagem, o Flamengo seguiu em busca do segundo gol. Guerrero chegou perto em chute que bateu primeiro no chão e depois encobriu a meta. A Católica, por outro lado, demorou um pouco para se reorganizar. Na base do toque de bola, com paciência, os chilenos chegaram ao empate. Fuenzalida foi ao fundo, na direita, e cruzou para Santiago Silva deixar tudo igual aos 22 minutos. Rafael Vaz falhou no lance e não conseguiu evitar a chegada do adversário.
O Rubro-Negro respondeu aos 28, com gol de Guerrero. Decisivo, ele recebeu na área e chutou cruzado: 2 a 1. Mesmo em vantagem, o Flamengo não tinha tranquilidade. A Católica era perigosa e ameaçava em bolas aéreas. O alívio só veio aos 41 minutos, quando Trauco estufou o barbante em jogada de insistência, no segundo chute seguido ao gol. O curioso é que o camisa 13 passou a jogar mais avançado somente no segundo tempo, após uma alteração de Zé Ricardo. No fim das contas, o treinador foi decisivo.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 3 X 1 UNIVERSIDAD CATÓLICA

Data/Hora: 3/5/2017, às 21h45
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Auxiliares: Raul Cruz (Peru) e Victor Raez (Peru)
Cartões amarelos: Pará, Réver (FLA); Maripán, Espinoza e Espinosa (UNC)
Público e renda: 61.363 presentes / 54.555 pagantes / R$ 3.314.405,00

Gols: Rodinei, 5’/2°T (1-0); Santiago Silva, 22’/2°T (1-1); Guerrero, 28’/2°T (2-1); Trauco, 41’/2°T (3-1)

Flamengo: Muralha, Pará, Réver, Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Arão e Mancuello (Rodinei, intervalo); Gabriel (Renê, 29’/2°T), Éverton (Cuéllar, 42’/2°T) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Universidad Católica: Toselli, Espinoza, Álvarez (Magnasco, 26’/2°T), Maripán e Parot; Kalinski (Gutierrez, 34’/2°T), Fuentes (Espinosa, 7’/2°T) e Buonanotte; Fuenzalida, Noir e Santiago Silva. Técnico: Mario Salas

“PERUANOS” COMANDAM VITÓRIA DO FLA NA ESTREIA: 4X1

GUERREIRO

 

Paolo Guerrero marcou dois de cabeça.

Jogando na Arena das Dunas, em Natal, o time rubro-negro contou com três gols peruanos para vencer o Boavista por 4 a 1, e largar na liderança do grupo B da Taça Guanabara.

Guerrero marcou duas vezes de cabeça, mas foi outro peruano quem ganhou destaque, o lateral Trauco, que serviu seu conterrâneo no primeiro gol do jogo, marcou o segundo ao receber assistência de Mancuello, e ainda deixou para Diego “destoar” o grito de gol e fazer o quarto nos acréscimos.

A primeira etapa foi equilibrada. O Flamengo deu trabalho para seu ex-goleiro, Felipe, aos 18 minutos, com um chute da intermediária. No rebote, a bola ficou com Adryan, que entrou como titular por um desconforto estomacal de Éverton, mas ele não conseguiu fazer o domínio.

Mas o Boavista chegou a colocar uma pressão no campo ofensivo e ameaçou a meta defendida por Muralha pouco depois, aos 23. Erick Flores cruzou pela esquerda e Trauco afastou. Na sobra, Júlio César arriscou de primeira e a bola passou com perigo pelo gol do Flamengo. 

Aos 31, porém, o Flamengo abriu o placar contando com o entrosamento de uma dupla peruana. Pela esquerda, Trauco cruzou na medida para Guerrero subir mais do que todo mundo e testar firme para o gol. Felipe até chegou a encostar na bola, mas não conseguiu evitar que ela fosse para a rede.

O troco do Boavista veio na mesma moeda. Desta vez foi Pedro Botelho quem alçou a bola na área com perfeição e Mosquito, ex-Vasco, ganhou de Trauco pelo alto para cabecear no canto esquerdo de Muralha e deixar tudo igual nos primeiros 45 minutos.

NOITE DO PERU

Na segunda etapa, a parceria peruana resolveu o jogo. Aos 8 minutos, a assistência veio com outro sotaque. Na entrada da área, o argentino Mancuello encontrou um passe preciso para deixar Trauco na cara do goleiro, precisando apenas dar um toque para colocar mais uma vez o Flamengo em vantagem. 

Aos 15, Pará tocou para Rodinei que, pela direita, cruzou na medida para Guerrero, completamente livre no meio da área, novamente completar de cabeça em deixar o placar em 3 a 1.

O Boavista tentou responder com mais uma bola alçada para a área, aos 26. Christiano cruzou para a área e, de cabeça, Tiago Amaral tocou para Matheus Paraná também testar a bola, mas Muralha apareceu com uma belíssima defesa.

Com a boa vantagem, o Flamengo passou a administrar a partida, jogando com inteligência e sem se expor. Mesmo assim, nos acréscimos, após a defesa do Boavista não conseguir afastar de vez o perigo em cruzamento de Mancuello, a bola ficou com Trauco que rolou para Diego, na marca do pênalti, colocar no ângulo. 

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Pelo Campeonato Carioca, o Flamengo volta a jogar na quarta-feira (1). No Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o adversário será o Macaé, às 19h30 (de Brasília). Já o Boavista entra em campo um pouco mais cedo, às 16h30, para enfrentar o Nova Iguaçu, em Bacaxá.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 1 BOAVISTA

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Data: 28 de janeiro de 2017, sábado
Hora: 19h30 (de Brasília)
Público: 9.211 pagantes
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Assistentes: Jackson Massara dos Santos e Diego Luiz Barcelos
Cartões Amarelos: Trauco(Fla); Christiano, Mosquito(Boa)
Gols:
FLAMENGO: Paolo Guerrero, aos 31 minutos do primeiro tempo e 15 minutos do segundo tempo; Trauco aos oito minutos e Diego aos 46 minutos do segundo tempo
BOAVISTA: Mosquito, aos 40 minutos do primeiro tempo

FLAMENGO: ALex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz(Juan) e Trauco; Rômulo(Márcio Araújo), William Arão, Mancuello e Diego : Adryan(Rodinei) e Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

BOAVISTA: Felipe, Maicon, Antonio Carlos, Lucas Rocha e Christiano; Júlio César(Felyppe Gabriel), Douglas Pedroso, Pedro Botelho(Matheus Paraná) e Erick Flores; Mosquito e Tiago Amaral(Marcelo Nicácio)
Técnico: Joel Santana

 

BRASILEIRÃO – SÉRIE A – JOGOS DE HOJE (16/11/16)

brasileirao-3

 

BOTAFOGO 0 X 2 CHAPECOENSE – 18:30 – ESTÁDIO LUSO-BRASILEIRO
CORITIBA 1 X 0 SANTA CRUZ – 20:00 – COUTO PEREIRA
FIGUEIRENSE 1 X 1 CORINTHIANS – 20:45 – ORLANDO SCARPELLI
AMÉRICA MG 0 X 1 FLAMENGO – 20:45 – MINEIRÃO
SPORT 0 X 1 CRUZEIRO – 20:45 – ILHA DO RETIRO

 

BRASILEIRÃO – SÉRIE A – JOGOS DE AMANHÃ (17/11/16)

SÃO PAULO 1 X 1 GRÊMIO – 18:30 – MORUMBI

SANTOS 3 X 2 VITÓRIA – 18:30 – VILA BELMIRO

ATLÉTICO MG 1 X 1 PALMEIRAS – 20:00 – INDEPENDÊNCIA

INTERNACIONAL 1 X 1 PONTE PRETA – 20:00 – BEIRA-RIO

 

ARTILHARIA

 

COM 13 GOLS – DIEGO SOUZA E FRED
COM 12 GOLS – ROBINHO E WILLIAM POTTKER
COM 11 GOLS – SASSÁ E GABRIEL DE JESUS
COM 10 GOLS – BRUNO RANGEL, GRAFITE E VITOR BUENO
COM 09 GOLS – KENO, CÍCERO E PABLO
COM 08 GOLS – ROGÉRIO, ROGER, KEMPES, COPETE, NEILTON, MARINHO, GUSTAVO SCARPA, KLEBER, VITINHO, PAOLO GUERREIRO E KIESA.

CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE B – BRASILEIRÃO

 

Campeonato Brasileiro de Futebol – Série B – Classificação

# Equipe J VIT E DER GP GC SG PTS  
 
1
Atlético-GO
33 17 10 6 45 27 18 61
2
Vasco da Gama
33 17 7 9 48 35 13 58
3
Avaí
33 16 7 10 39 33 6 55
4
Náutico
33 16 6 11 50 36 14 54
5
Londrina
34 14 12 8 34 24 10 54
6
Bahia
33 15 8 10 49 28 21 53
7
Luverdense
34 12 14 8 39 33 6 50
8
CRB
33 14 7 12 49 49 0 49
9
Ceará SC
33 12 11 10 40 38 2 47
10
Criciúma
34 13 8 13 42 41 1 47
11
Vila Nova
33 13 7 13 44 42 2 46
12
Brasil de Pelotas
33 12 10 11 34 32 2 46
13
Goiás
33 11 11 11 42 39 3 44
14
Paysandu
34 10 14 10 35 39 -4 44
15
Paraná
33 10 9 14 36 48 -12 39
16
Oeste
33 7 14 12 29 43 -14 35
17
Tupi
33 7 9 17 30 41 -11 30
18
Joinville
33 6 12 15 21 35 -14 30
19
Bragantino-SP
33 8 6 19 26 47 -21 30
20
Sampaio Corrêa
33 5 12 16 26 48 -22 27

TIMÃO VACILA E CEDE EMPATE À CHAPECOENSE EM CASA: 1 X 1

 

marlone-foi-um-dos-piores-em-campo-no-empate-do-timao-dentro-de-casaMarlone foi um dos piores em campo no empate em casa.

O gol de pênalti marcado por Giovanni Augusto, aos 29 minutos do segundo tempo, salvaria uma atuação bem fraca do Corinthians contra a Chapecoense, no sábado, na arena de Itaquera. Mas um pênalti infantil do zagueiro Pedro Henrique permitiu que Bruno Rangel empatasse o jogo dez minutos depois e decretasse o 1 a 1 pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado tirou o Timão do G-6 – a equipe chegou aos 50 pontos e foi ultrapassada pelo Atlético-PR, agora o sexto colocado, com 51. Culpar o jovem beque, que ganhou a disputa por vaga com o paraguaio Balbuena, é legítimo. No entanto, o erro cometido por ele foi apenas um de uma série vacilos do Timão no jogo em que tinha tudo para se consolidar na zona de classificação à Libertadores.

Quem assistia ao primeiro tempo na arena alvinegra ficava em dúvida se a partida não estava acontecendo na Arena Condá, em Chapecó. Com uma boa marcação da Chape, o Timão errava muitos passes, dos mais fáceis aos mais complicados. E as as suas jogadas de ataque eram lentas e totalmente previsíveis. Essa soma nebulosa gerava contra-ataques perigosos do time catarinense e sustos na torcida alvinegra que esperava um triunfo tranquilo em casa. 

Para sorte do Corinthians, a Chapecoense, apesar de dominar o primeiro tempo, pecava na hora de finalizar. Não tanto quanto Marlone e Romero, que não conseguiram controlar algumas bolas de forma bisonha (assista ao vídeo abaixo com erros de Marlone). Assim, mesmo com o Timão tendo uma atuação sofrível, o jogo foi com o placar de 0 a 0 para o intervalo.

Ciente de que algo precisava ser urgentemente feito, Oswaldo de Oliveira deu uma chacoalhada nos seus comandados no vestiário. Pareceu dar certo, pois os corintianos voltaram mais empenhados para o segundo tempo. Aos 4, Marquinhos Gabriel chegou a balançar a rede da Chape, de cobertura. Mas o meia-atacante estava impedido (assista ao vídeo abaixo). No entanto, os erros continuavam ali.

Vendo que Romero precisava colocar alguém para dividir a linha ofensiva com Romero, Oswaldo sacou Marquinhos e promoveu a entrada do atacante Lucca, aos 13 minutos da segunda etapa. Assim, o paraguaio caiu mais pela direita, posicionamento que mais lhe agrada, e o suplente ficou mais centralizado. Nada mudou, e o treinador decidiu colocar Rildo na vaga de Marlone para fazer o Corinthians ter três homens de frente, passando do inicial 4-5-1 para um 4-3-3.

Rildo entrou bem e quase foi fundamental para uma vitória alvinegra. Aos 27, o atacante recebeu de Rodriguinho, invadiu a área pela esquerda e foi derrubado por Gimenez. Giovanni Augusto bateu firme no canto esquerdo e fez 1 a 0 para o Timão. O gol balançou a massa corintiana em Itaquera e empolgou todos os jogadores de branco e preto.

Três minutos depois da inauguração do placar, Fagner poderia ter fechado a conta. Mas ele desperdiçou grande chance. Muita gente diria que os deuses do futebol não costumam perdoar, pois a Chapecoense acabou buscando o empate, após erro tolo do zagueiro Pedro Henrique. Ao tenta tirar a bola da área corintiana, o garoto olhou apenas para a bola, não viu a chegada do atacante Lucas Gomes e acabou chutando o oponente, que caiu no gramado. O árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima não titubeou e marcou pênalti, cobrado com maestria por Bruno Rangel.

O empate tirou o Corinthians do G-6. Recuperar o posto e se classificar à Libertadores é uma missão que pode ser atingida pelos comandados de Oswaldo de Oliveira. Mas a torcida do Timão certamente clama para que o futebol horrível apresentado pelo atual campeão brasileiro na maioria do jogo contra a Chape não seja visto nas últimas cinco rodadas da competição nacional.

 

BRASILEIRÃO – SÉRIE A – ÚLTIMA RODADA (38ª)

brasileirao-3

DOMINGO-11/16/.016

FLUMINENSE             1X1     INTERNACIONAL

SANTOS                    1X0     AMÉRICA MG

ATLÉTICO PR             0X0     FLAMENGO

PONTE PRETA            2X0     CORITIBA

SPORT                      2X0     FIGUEIRENSE

SÃO PAULO               5X0     SANTA CRUZ

CRUZEIRO                 3X2     CORINTHIANS

GRÊMIO                     0X1     BOTAFOGO

VITÓRIA                    1X2     PALMEIRAS

CHAPECOENSE       W0 X W0 ATLÉTICO MG