TAÇA LIBERTADORES DA AMÉRICA

 

 

 

 

 

 

 

 

SANTOS VENCE ATLÉTICO-PR DE VIRADA E OBTÉM VANTAGEM NAS OITAVAS DE FINAL

Em uma partida repleta de alternativas na Vila Capanema, em Curitiba, o Santos venceu o Atlético Paranaense por 3 a 2, pelo primeiro encontro valendo pelas oitavas de final da Libertadores da América. Com o resultado, a equipe alvinegra vai levar para a casa a vantagem de poder garantir a vaga para a sequência da competição mesmo com um empate.

O Furacão começou embalado e, aos seis minutos, Nikao aproveitou cruzamento para estufar a rede e abrir o placar. O Peixe chegou ao empate aos 25 minutos, com Kayke tocando por cima de Weverton. A virada veio na segunda etapa, com Bruno Henrique, aos 11 minutos, Kayke, com um golaço, aumentou a vantagem e Ederson descontou para o Rubro-Negro.

As equipes se encontram novamente para o jogo de volta no dia 10 de agosto, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro, em Santos.

 

 

 

 

 

 

 

 

PALMEIRAS PERDE PARA O BARCELONA AO APAGAR DAS LUZES: 0 X 1

O Palmeiras está em desvantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores. Na noite desta quarta-feira, com um gol sofrido nos acréscimos em Guaiaquil, o time alviverde acabou derrotado por 1 a 0 pelo Barcelona, que passa a depender de um empate para seguir às quartas.

O técnico Cuca armou um esquema cauteloso para o confronto disputado no Equador. No primeiro tempo, bem postado atrás, o Palmeiras quase saiu na frente em jogada finalizada por Willian. A equipe local pressionou na etapa complementar e garantiu o triunfo com um gol de Alvez.

O jogo de volta entre Palmeiras e Barcelona de Guaiaquil está marcado para as 21h45 (de Brasília) do dia 9 de agosto, uma quarta-feira, no Estádio Palestra Itália. Às 16 horas deste domingo, no Mineirão, o time alviverde pega o Cruzeiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

BARCELONA 1 X 0 PALMEIRAS

BARCELONA Banguera; Velasco, Aimar, Arreaga e Pineida (Valencia); Minda (Castillo), Oyola e Diaz; Esterilla Alvez, Ayovi (Vera)

Técnico: Guillermo Almada

PALMEIRAS Fernando Prass; Tchê Tchê, Mina, Luan e Juninho; Thiago Santos e Bruno Henrique; Willian, Zé Roberto (Roger Guedes) e Dudu (Michel Bastos); Borja (Keno)

Técnico: Cuca

Local: Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guiaquil-EQU

Data: 5 de julho de 2017, quarta-feira

Árbitro: Patricio Losteau (ARG)

Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Gustavo Rossi (ARG)

Cartões amarelos: Pineida, Valencia, Diaz (BCN); Zé Roberto, Juninho, Tchê Tchê (PAL)

GOL: Alvez, aos 46min do 2ºT

 

 

 

 

 

 

 

 

GALO EM NOITE RUIM PERDE NA BOLÍVIA PARA JORGE WILSTERMANN

O Jorge Wilstermann voltou a mostrar força em seus domínios. Mais uma vez, a equipe boliviana fez do mando de campo sua maior arma e o Atlético é o novo nome que entra para a lista de adversários derrotados no Estádio Félix Capriles nesta edição da Copa Libertadores. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Galo, o Wilster mantém os 100% de aproveitamento jogando em Cochabamba e leva a vantagem mínima para o duelo de volta, no dia 9 de agosto, no Independência, em Belo Horizonte.

Os bolivianos se classificaram às oitavas de final na segunda posição do Grupo 5 da Copa Libertadores. O Wilstermann foi o único dos segundos colocados a vencer todas as partidas como mandante. Mais que isso, venceu grandes equipes do futebol sul-americano. Jogando no Félix Capriles, os cochabambinos bateram Peñarol (6×2), Atlético Tucumán (2×1) e Palmeiras (3×2).

O Galo fez excelente papel e passou na primeira posição do Grupo 6 da Libertadores. A campanha foi a melhor da competição. Para isso, além de vencer os seus jogos no Independência, a equipe mineira também obteve bom desempenho jogando longe de Belo Horizonte. O Alvinegro venceu o Sport Boys por 5 a 1, na Bolívia, empatou com o Godoy Cruz em 1 a 1, na Argentina, e só foi derrotado pelo Libertad, por 1 a 0, no Paraguai.

Ao Atlético, deve ficar a resiliência de que o time pode voltar a apresentar seu melhor futebol jogando em casa. Assim como o rival boliviano, o Galo venceu todas as partidas que fez como mandante. No Horto, a equipe alvinegra derrotou Sport Boys (5 x 2), Libertad (2 x 0) e Godoy Cruz (4 x 1). O Wilstermann, por sua vez, perdeu todas as vezes que atuou longe de Cochabamba: Palmeiras (1 x 0), Atlético Tucumán (2 x 1) e Peñarol (2 a 0).

 

FLAMENGO GOLEIA PALESTINO NO CHILE PELA SUL- AMERICANA: 5 X 2

 

 

 

 

 

 

 

 

Rever abriu o marcador para o Fla no primeiro minuto do segundo tempo.

O Flamengo deu um grande passo para garantir a classificação às oitavas de final da Copa Sul-Americana. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no estádio La Cisterna, em Santiago, a equipe rubro-negra derrotou o Palestino por 5 a 2 e abriu grande vantagem. No jogo da volta, marcado para o dia 9 de agosto,na Ilha do Urubu, o time da Gávea pode perder por até três gols de diferença, desde que o Palestino não marque seis gols. A repetição do placar, a favor do time chileno, levará a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

Apesar de poupar titulares como Diego e Guerrero, o Flamengo foi sempre melhor do que o adversário. Após um primeiro tempo monótono e sem gols, os dois times partiram para o ataque na etapa final e o rubro-negro carioca soube usar a qualidade da sua equipe para construir uma vitória confortável. Réver, Berrio, Leandro Damião, Rafael Vaz e Everton Ribeiro marcaram os gols da equipe brasileira, enquanto Romo e Vidal anotaram para a equipe da casa.

O jogo

Diante de um público muito pequeno, o Flamengo começou a partida mostrando disposição. E, no primeiro minuto, Everton Ribeiro tentou a jogada individual e caiu na área pedindo pênalti, mas o árbitro nada viu de irregular no lance. Mesmo jogando em casa, o Palestino encontrava dificuldade para se livrar da pressão da equipe rubro-negra que marcava a saída de bola do adversário. Só aos cinco minutos é que o Palestino armou a primeira jogada de ataque. Que terminou com um chute torto de Gutiérrez, sem levar qualquer perigo para Thiago.

Aos nove minutos, Leandro Damião teve a chance de cabecear para o gol, mas mandou a bola nas mãos de Dario Melo. Aos 15 minutos, Everton Ribeiro tentou lançar Leandro Damião pelo alto, mas o atacante não alcançou a bola e Dario Melo teve dificuldade para mandar para escanteio.

O Palestino pouco aparecia no ataque. Só aos 18 minutos é que o goleiro Thiago foi exigido ao sair para cortar um cruzamento de Cereceda. Logo depois, o Flamengo teve uma boa chance para marcar. Berrio descobriu Leandro Damião na área e fez o passe, mas a zaga chilena conseguiu bloquear a conclusão do atacante.

O time brasileiro tinha o controle absoluto da partida, mas encontrava dificuldade para definir os lances de área, principalmente por causa da fraca atuação de Leandro Damião que não conseguia aproveitar as bolas que recebia. Depois dos 30 minutos, o ritmo do jogo caiu muito. Os dois times erravam muitos passes e não conseguiam se aproximar da área em condições de concluir.

Aos 36 minutos, o Palestino teve a sua melhor chance. Everton Ribeiro perdeu a bola na intermediária para Torres que lançou Gutiérrez que chutou com muito perigo para o gol defendido por Thiago. O Flamengo respondeu com pressão na área do Palestino. Após três cruzamentos não aproveitados, a bola sobrou para Leandro Damião que tentou a bicicleta, mas mandou para bem longe. Aos 44 minutos, Réver quase complicou a situação ao atrasar mal, mas o goleiro Thiago conseguiu aliviar a situação, chutando para a lateral.

Gols

Mal o segundo tempo começou, o Flamengo marcou o primeiro gol. Everton bateu escanteio, a zaga chilena falhou e Réver, de canela, escorou para as redes.

A vantagem do time carioca não demorou muito. Aos quatro minutos, o Palestino marcou o gol do empate. Após levantamento na área, Rafael Vaz rebateu e Romo pegou, de primeira, e bateu sem chances de defesa para Thiago. Surpreendido com o empate, o Flamengo partiu para buscar o segundo gol. Aos oito minutos, Everton chutou forte, a bola desviou na zaga e saiu. Na cobrança de escanteio, Berrio cabeceou com muito perigo. Aos 11 minutos, o time chileno desempatou. Arario cruzou da esquerda, Réver e Rafael Vaz falharam ao tentar cortar, e a bola sobrou para o zagueiro Vidal que tocou na saída de Thiago.

O Flamengo não se abalou e logo chegou ao empate, aos 14 minutos, através de Berrio. Após cruzamento de Everton, Leandro Damião trombou com a zaga, e a bola sobrou para Berrio que só empurrou para deixar tudo igual no marcador. Um minuto depois, o time rubro-negro marcou o terceiro gol. Everton investiu pela esquerda e cruzou. Leandro Damião, com muito estilo, desviou para o gol.

Novamente em desvantagem, o Palestino partiu para buscar, mais uma vez, o empate. Aos 22 minutos, Carmona chutou forte e Thiago espalmou para escanteio. Logo depois, Vidal cabeceou livre e mandou para fora quando tinha tudo para empatar.

O Flamengo passou a administrar o resultado, enquanto o Palestino juntava forças para tentar marcar o terceiro gol, mas esbarrava na limitação dos seus atacantes. Aos 36 minutos, o Flamengo ampliou. Everton bateu escanteio, Damião desviou e Rafael Vaz cabeceou para marcar. Foi o primeiro gol do ex-zagueiro do Vasco com a camisa rubro-negra. O Flamengo seguiu atacando e marcou o quinto gol aos 43 minutos, através de Everton Ribeiro, batendo pênalti que ele mesmo sofreu, definindo o placar.

PALESTINO 2 X 5 FLAMENGO

PALESTINO

Darío Melo, Romo(Rosende), Toro, Vidal e Diego Torres: Cereceda; Diego Gutiérrez, Fernández e Alan Arario(Tapia); Pinto(Carmona) e Gutiérrez

Técnico: Germán Cavallieri

FLAMENGO

Thiago, Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Cuéllar, Willian Arão(Romulo), Éverton Ribeiro e Everton; Berrío(Mancuello) e Leandro Damião (Felipe Vizeu)

Técnico: Zé Ricardo

Local: Estádio La Cisterna, em Santiago (Chile)

Data: 5 de julho de 2017 (Quarta-feira)

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)

Assistentes: Ezequiel Brailovsky (Argentina) e Iván Núñez (Argentina)

Cartão Amarelo: Diego Torres (Palestino)

GOLS: Réver, 1min, Romo, 4, Vidal, 11, Berrio, aos 14, Leandro Damião, 15, Rafael Vaz, 36, e Everton Ribeiro, aos 43min do 2ºT

 

 

 

 

 

 

DIRETORIA DO SÃO PAULO DEMITE ROGÉRIO CENI

 

 

 

 

 

 

 

Terminou com a derrota para o Flamengo a curta carreira de técnico de Ceni.

Em comunicado oficial, o São Paulo divulgou, na tarde desta segunda-feira, a demissão de Rogério Ceni. Um dos maiores ídolos da história tricolor, o ex-goleiro não conseguiu brilhar na nova função de treinador e acabou sendo demitido após seis meses de trabalho, com o time na zona do rebaixamento e há seis rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro.

– O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados – disse o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

No comunicado, o São Paulo não fala em “comum acordo”. O texto apenas informa sobre Rogério Ceni “deixar o comando técnico de sua equipe principal”. A nota ressalta que, “em sua passagem como treinador, Ceni demonstrou a dedicação e o empenho que o caracterizaram como atleta. Desejamos boa sorte a este que sempre será um dos maiores ídolos de nossa história”.

A demissão de Ceni se dá três dias após a saída de seu auxiliar, o inglês Michael Beale, que alegou problemas de adaptação ao Brasil para justificar seu pedido de demissão. É sabido, porém, que tanto Beale como Ceni estavam profundamente decepcionados com as mudanças no elenco, com constantes saídas e chegadas de jogadores.

Ao contrário dos antecessores, há multa rescisória no contrato de Ceni, que valia até dezembro de 2018. Leco confirmou que ela depende do desempenho da equipe. A meta estipulada, sugerida pelo técnico, é a média dos aproveitamentos de Juan Carlos Osorio (51%), Edgardo Bauza (46,5%) e Ricardo Gomes (42,5%). Ceni sai com 49,5% de aproveitamento, sendo 37 jogos, 14 vitórias, 13 empates e dez derrotas.

Ou seja: o ex-goleiro sai com direito a receber a multa rescisória, estipulada em R$ 5 milhões.

Vale ressaltar que a última vez que o São Paulo começou e terminou um ano com um mesmo técnico foi em 2008, com Muricy Ramalho, quando conquistou seu sexto título brasileiro, o terceiro consecutivo.

 QUEM ASSUME?  

A diretoria ainda não fala em substituto. Sem Ceni e Michael Beale, o ex-volante Pintado, atualmente auxiliar (com cargo fixo no clube, independentemente da comissão técnica), deve assumir como interino – o próximo jogo é contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro.

Dentre os principais treinadores disponíveis no mercado estão Dorival Júnior (ex-Santos), Marcelo Oliveira (ex-Palmeiras, Atlético-MG e Cruzeiro).

VEJA OS NÚMEROS

Falta de pontaria faz São Paulo cair para o Z-4 do Brasileirão; Em 11 partidas disputadas na competição, time comandado por Rogério Ceni marca apenas dez gols e tem quarto pior setor ofensivo; Grêmio, com 23, é o melhor, e Avaí, com cinco, o pior.

O São Paulo volta a campo pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 19h, para enfrentar o Santos, na Vila Belmiro.

FONTE: GLOBOESPORTE.COM

UNIÃO EMPATA AO APAGAR DAS LUZES COM O LUZIÂNIA: 1X1

 

 

 

 

 

 

Foi no último lance da partida que o União conquistou o empate por 1 a 1 diante do Luziânia pela 5ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro, na noite deste domingo, no estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis. Willian abriu o placar de pênalti no segundo tempo para a equipe candanga e Maranhão deixou tudo igual aos 50 minutos. Os dois times seguem na zona de classificação. Luziânia tem nove pontos e o Colorado soma oito.

Tanto Luziânia, líder, como União Rondonópolis, vice-líder, adiaram a classificação, mas se aproximaram das vagas. Na terceira colocação está a Aparecidense com seis pontos, que recebe o eliminado Sete de Dourados-MS, nesta segunda-feira.

O primeiro tempo foi dominado pelo Luziânia, que só não abriu o placar porque o goleiro Ronaldo do União fez defesas importantes. Apenas no fim da primeira etapa, o time da casa criou chances de marcar. O jogo parecia que se encaminharia para um empate sem gols, quando o zagueiro Paganelli cometeu pênalti aos 36 minutos. Willian cobrou e abriu o placar para a equipe candanga.

Com pouco tempo o União se lançou para o ataque, fez pressão e conseguiu empatar no último lance da partida. Aos 50 minutos, o zagueiro do Luziânia se complicou, a bola sobrou para o Maranhão, que dominou e teve a frieza para tirar do goleiro e marcar o gol de empate. Logo depois, o árbitro terminou a partida e ele ainda expulsou o zagueiro do União Paganelli, em um princípio de confusão.

No próximo domingo, às 18h, o Grupo A11 terá a sua definição, uma vez que as duas partidas restantes da primeira fase serão realizadas. O Luziânia recebe a Aparecidense, no estádio Serra do Lago. O União viaja até o interior de Mato Grosso do Sul para enfrentar o Sete de Dourados. As duas equipes dependem só de si para avançarem.

UNIÃO ESTREIA COM VITÓRIA NO LUTHERO LOPES

Saí de Cachoeiras de Macacu, RJ, para assistir a estreia do União de Rondonópolis no campeonato brasileiro na série D. Cheguei na madrugada de domingo, mas o cansaço da viagem não foi suficiente para impedir de ir ao Estádio Luthero Lopes, nem mesmo a chuva que caiu momentos antes do início do jogo. Como não conhecia o plantel atual, mesmo porque não estava na cidade quando o time foi montado, procurei informações e o que obtive foi que temos 4 jogadores de fora e a maioria era da cidade, descobertos nas divisões de base do colorado. Poucos deles com uma faixa etária que demonstra experiência de outros campeonatos (30 a 32 anos) e em sua maioria jovens que debutam nessa competição (18, 19 e 20 anos).

O JOGO

         A bola rolou e o time do 7 de Setembro da cidade de Dourados que no meu tempo tivera o Ubiratan e o Douradense, mostrou que jogaria bem fechado, pois o empate era um bom resultado para quem estreia fora de casa.

O plano deu certo até que aos 35’ RICARDO abriu o marcador para o União que poderia ter aumentado a vantagem ainda no primeiro tempo, mas finalizou mal terminando com o placar mínimo essa fase.

No segundo tempo o time de Dourados veio com tudo em busca do gol de empate, mas o seu ataque mostrou-se inoperante e já nos descontos aos 47’ Marcelinho que havia entrado no segundo tempo fechou o placar a favor do União num contra-ataque fulminante.

         No sábado que vem o União vai enfrentar o Luziânia no Serra do Lago às 16 horas, enquanto o Sete de Dourados recebe o Aparecidense no Douradão às 17 horas de domingo.

 

 

RESULTADOS DA 1ª RODADA DA SÉRIE D DO BRASILEIRÃO

 

 

PORTUGUESA (RJ) 3X0 URT (MG)

ITUBIARA (GO) 1X0 AUDAZ (SP)

OPERÁRIO(PR) 1X0 BRUSQUE(SC)

XV DE PIRACICABA 1 X 0 SÃO PAULO(RS)

TOCANTINS (TO) 1X3 ALTOS (PI)

CORDINO(MA) 1X0 SANTOS(AP)

ITUANO(SP) 2X1 SÃO JOSÉ(RS)

METROPOLITANO(SC) 1X0 PSTC(PR)

VILLA NOVA(MG) 1X3 BANGU(RJ)

PORTUGUESA(SP) 1X0 DESPORTIVA(ES)

NOVO HAMBURGO(RS) 0X1 SÃO BERNARDO (SP)

INTERNACIONAL(SC) 1X0 FOZ DO IGUAÇU(PR)

COMERCIAL(MS) 2X0 SINOP(MT)

CEILÂNDIA(DF) 1X0 ANÁPOLIS(GO)

AMÉRICA DE NATAL(RN) 3X0 MURICI(AL)

JACOBINA(BA) 2X1 SERGIPE(SE)

RIVER(PI) 1X2 GUARANY DE SOBRAL(CE)

POTIGUAR(RN) 0X0 MARANHÃO(MA)

SÃO RAIMUNDO(PA) 2X0 GURUPI (TO)

BARÉ(RR) 0X0 FAT CLUBE(AM)

CORURIPE (AL) 2X3 JUAZEIRENSE(BA)

SOUSA(PB) 2X0 CENTRAL(PE)

GUARANI DE JUAZEIRO(CE) 1X0 AMÉRICA(PE)

PARNAHYBA(PI) 2X0 GLOBO(RN)

ITABAIANA(SE) 1X4 FLUMINENSE DE FEIRA(BA)

ATLÉTICO(PE) 4X3 CAMPINENSE(PB)

ESPÍRITO SANTO(ES) X  RED BULL BRASIL(SP)

CALDENSE(MG) 1X3 BOA VISTA(RJ)

PRINCESA DO SOLIMOES(AM) 3X0 REAL DESPORTIVO(RO)

RIO BRANCO(AC) 4X3 SÃO RAIMUNDO(RR)

GENUS(RO) 1X1 SÃO FRANCISCO(PA)

UNIÃO DE RONDONÓPOLIS(MT 2X0 7 DE SETEMBRO(MS)

 

PRÓXIMOS JOGOS:

Rodada 1
22.05. 19:30 Aparecidense Luziânia
22.05. 20:30 Trem Acreano
Rodada 2
27.05. 15:00 Bangu Portuguesa
27.05. 15:00 São Bernardo Inter de Lages
27.05. 15:30 Boavista Espirito Santo
27.05. 16:00 Anápolis Comercial MS
27.05. 16:00 Brusque Piracicaba
27.05. 16:00 Desportiva Ferroviária Villa Nova-MG
27.05. 16:00 Luziânia Uniao Rondonopolis
27.05. 16:00 São José Metropolitano
27.05. 17:00 AE Altos Cordino Esporte Clube
27.05. 17:00 Red Bull Brasil Caldense
27.05. 18:30 Juazeirense Sousa

 

 

MENGÃO CONQUISTA O SEU 34º TÍTULO, INVICTO, EM 2.017

 

 

 

 

 

 

 

Torcida do Fla vibra com a conquista do título carioca em 2.017.

O Flamengo que já havia vencido o 1º jogo da decisão do carioca no último domingo, voltou a vencer o Fluminense neste domingo sagrando-se campeão carioca em 2.017. Este é o seu 34º título no futebol do Rio de Janeiro e o 1º na carreira do jovem técnico Zé Ricardo.

O jogo foi muito emocionante logo aos 3’ o Fluminense já saía na frente do marcador através do centro-atacante Henrique Dourado completando de cabeça um cruzamento sobre a área rubro-negra.  Após o gol, no entanto, o Flamengo tomou o controle das ações e passou a pressionar o Fluminense. Apesar de ter a posse de bola superior, os rubro-negros não conseguiram transformá-la em gol e viram o Fluminense abusar das jogadas de lateral e escanteio para levar perigo ao gol de Alex Muralha. Rafael Vaz e Renê salvaram. No primeiro tempo o Fluminense somou 6 finalizações contra 8 do Flamengo. Equilíbrio nos números apesar do tricolor ter passado cerca de 27 minutos sem chegar à meta de Muralha.

O Flamengo voltou mais resoluto, mas só empatou aos 38’ quando Cavalieri rebateu uma bola cabeceada por Rever e Guerrero bateu forte empatando a partida. Já na prorrogação Cavalieri sai do gol para evitar o segundo do Flamengo, derruba Rodinei e vai expulso. Como o Fluminense já tinha queimado as 3 substituições o meio campista Orejuela vai para o gol. No último minuto da prorrogação o Flamengo armou o contra-ataque e Rodinei entrou em velocidade e tocou cruzado vencendo o improvisado goleiro Orejuela dando a gloriosa virada em cima do Tricolor. Era a explosão da torcida do Flamengo com a conquista do título máximo no campeonato carioca garantindo a taça que leva o nome do grande capitão de 70 Carlos Alberto Torres.

Guerrero com 10 gols foi o artilheiro do campeonato.

Escalação do Fla:Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê;Márcio Araújo Willian Arão, Trauco (Juan); Everton(Rodinei), Berrío (Gabriel) e Guerrero.

Escalação do Flu:Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel e Sornoza; Wellington Silva(Maranhão) Richarlison (Marcos) e Henrique Dourado.

 

 

 

 

 

 

Guerrero, artilheiro carioca marcou no jogo do título.

ZÉ RICARDO MEXE E MENGÃO VENCE A CATÓLICA: 3X1

 

 

 

 

 

 

Guerrero voltou a marcar para o rubro-negro carioca.

 

O Flamengo encaminhou a sua classificação para a próxima fase da Libertadores na noite desta quarta-feira. O Rubro-Negro mostrou força e venceu a Universidad Católica, por 3 a 1, no Maracanã, num jogo “encardido” e complicado. O técnico Zé Ricardo teve papel fundamental no resultado, com alterações que mudaram o panorama da partida.
Na próxima rodada, o Flamengo encara o San Lorenzo, na Argentina. O Rubro-Negro tem nove pontos e jogará pelo empate para avançar às oitavas. Em caso de vitória dos “hermanos”, os cariocas terão de secar o Atlético-PR, que enfrentam a Católica, no Chile.

O primeiro tempo teve chances claras para ambos os times. O Flamengo começou pressionando, como já era esperado, e esteve perto do gol com Guerrero. Voraz para balançar a rede, o peruano lutou muito, mas vacilou numa oportunidade clara, cara a cara com o goleiro Toselli.
A Universidad mostrou-se mais organizada do que no jogo da ida, no Chile, e criou a melhor chance da primeira etapa. Maripán deu um lindo passe para Fuenzalida, entre os zagueiros do Flamengo. O atacante ficou sozinho com Muralha, teve tempo para pensar, mas chutou, incrivelmente, para fora. Os visitantes assustaram ainda em outra jogada, num cruzamento, mas Santiago Silva não conseguiu completar para o gol.
Com um coro de mais de 50 mil vozes, qualquer lance de perigo ganhava um ar dramático. A luta de Guerrero em busca do gol era até comovente, mas faltava capricho. O peruano lutava muitas vezes sozinho, num dia em que o Flamengo atuou desfalcado de alguns jogadores importantes, como Diego e Berrío.

Zé Ricardo percebeu a baixa produtividade do setor de criação rubro-negro no primeiro tempo e lançou Rodinei no lugar de Mancuello. Avançado, na ponta direita, o camisa 2 mostrou estrela ao sair do banco de reservas e abriu o placar aos cinco minutos do segundo tempo, em rebote de falta cobrada por Guerrero.

Mesmo com a vantagem, o Flamengo seguiu em busca do segundo gol. Guerrero chegou perto em chute que bateu primeiro no chão e depois encobriu a meta. A Católica, por outro lado, demorou um pouco para se reorganizar. Na base do toque de bola, com paciência, os chilenos chegaram ao empate. Fuenzalida foi ao fundo, na direita, e cruzou para Santiago Silva deixar tudo igual aos 22 minutos. Rafael Vaz falhou no lance e não conseguiu evitar a chegada do adversário.
O Rubro-Negro respondeu aos 28, com gol de Guerrero. Decisivo, ele recebeu na área e chutou cruzado: 2 a 1. Mesmo em vantagem, o Flamengo não tinha tranquilidade. A Católica era perigosa e ameaçava em bolas aéreas. O alívio só veio aos 41 minutos, quando Trauco estufou o barbante em jogada de insistência, no segundo chute seguido ao gol. O curioso é que o camisa 13 passou a jogar mais avançado somente no segundo tempo, após uma alteração de Zé Ricardo. No fim das contas, o treinador foi decisivo.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 3 X 1 UNIVERSIDAD CATÓLICA

Data/Hora: 3/5/2017, às 21h45
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Auxiliares: Raul Cruz (Peru) e Victor Raez (Peru)
Cartões amarelos: Pará, Réver (FLA); Maripán, Espinoza e Espinosa (UNC)
Público e renda: 61.363 presentes / 54.555 pagantes / R$ 3.314.405,00

Gols: Rodinei, 5’/2°T (1-0); Santiago Silva, 22’/2°T (1-1); Guerrero, 28’/2°T (2-1); Trauco, 41’/2°T (3-1)

Flamengo: Muralha, Pará, Réver, Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Arão e Mancuello (Rodinei, intervalo); Gabriel (Renê, 29’/2°T), Éverton (Cuéllar, 42’/2°T) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Universidad Católica: Toselli, Espinoza, Álvarez (Magnasco, 26’/2°T), Maripán e Parot; Kalinski (Gutierrez, 34’/2°T), Fuentes (Espinosa, 7’/2°T) e Buonanotte; Fuenzalida, Noir e Santiago Silva. Técnico: Mario Salas

RAIO-X DA TEMPORADA – CLUBES CARIOCAS

Resultado de imagem para FLUMINENSE

 

FLUMINENSE

JOGOS 26
VITÓRIAS 15
EMPATES 06
DERROTAS 05
GOLS PRÓ 55
GOLS CONTRA 27
ARTILHEIROS Henrique Dourado(10), Richarlison(9), Wellington Silva(6),Gustavo Scarpa, Sornoza e Pedro(4), Lucas, Marcos Júnior, Nogueira, Henrique e Léo(2), Marquinho, Osvaldo, Reginaldo, Renato, Douglas, Renato Chaves, Wendell e Danel (1).

 

Resultado de imagem para VASCO DA GAMA

VASCO DA GAMA

 

JOGOS 21
VITÓRIAS 11
EMPATES 05
DERROTAS 05
GOLS PRÓ 25
GOLS CONTRA 19
ARTILHEIROS Nenê(8), Thalles(4), Pikachu(3), Rodrigo e Douglas(2), Eder Luís, Guilherme Costa, Escudero, Wagner, Rafael Marques e Luís Fabiano(1).

 

Imagem relacionada

BOTAFOGO

JOGOS 23
VITÓRIAS 13
EMPATES 04
DERROTAS 06
GOLS PRÓ 38
GOLS CONTRA 25
ARTILHEIROS Sassá(7), Pimpão e Roger(5), Guilherme(3), Rodrigo Lindoso, Fernandes e Bruno Silva(2), Montillo, Marcelo, Airton, Tanque, Leandrinho, Victor Luís, Joel, Gilson, Igor, Rabello, Dudu Cearense, e Camil(1), Pavez do Colo-Colo(contra).

 

Resultado de imagem para FLAMENGO

 

FLAMENGO

JOGOS 24
VITÓRIAS 15
EMPATES 06
DERROTAS 03
GOLS PRÓ 48
GOLS CONTRA 17
ARTILHEIROS Guerrero(10),Diego(6),Leandro Damião e Arão(5), Mancuello e Everton(4), Trauco, Gabriel, Paquetá, Berrío e Vizeu(2), Rômulo, Renê, Matheus Sávio, Juan(1). Aislan do Macaé (contra).

 

LIBERTADORES: CONFIRA COMO ESTÁ O GRUPO DO FLAMENGO

São quase quatro semanas de espera para jogar de novo pela Libertadores. Na incômoda terceira colocação no grupo 4 , o Flamengo volta suas atenções novamente para o torneio continental. O rival agora será o Atlético-PR. Nas duas primeiras rodadas, o Rubro-Negro venceu o San Lorenzo (4 a 0 no Maracanã) e perdeu para o Universidad Católica ( 1 a 0 no Chile). Agora, vamos analisar como foram as últimas semanas dos adversários da equipe do técnico Zé Ricardo.

Atlético-PR

Depois de passar pela Pré-Libertadores, o Atlético estreou na fase de grupos com empate diante do Universidad Católica (2 a 2 na Arena da Baixada) e depois conquistou a importante vitória fora de casa diante do San Lorenzo (1 a 0 em Buenos Aires). Desde então, os titulares passaram a jogar também pelo Campeonato Paranaense (que era disputado pelo time reserva), e o Furacão se classificou para as semifinais da competição. Neste domingo, a equipe segurou o 0 a 0 fora de casa diante do Paraná para avançar às semis.

No clássico, o volante Otávio sentiu o músculo adutor da coxa e virou dúvida para o duelo com o Flamengo. Outro que preocupa é o argentino Lucho González, que foi substituído aos 20 minutos após sentir dores.

Certo é que o Furacão terá desfalques importantes nesta quarta-feira no Maracanã: o meia Felipe Gedoz e o atacante Pablo. Eles levaram o terceiro amarelo no último confronto pela Libertadores.

Por outro lado, o departamento médico do time paranaense trabalha para poder contar com o atacante Grafite e com o meia Carlos Alberto. O primeiro tem mais chances de ser relacionado para o confronto do Maracanã.

 

Universidad Católica

 

 O empate fora de casa diante do Atlético-PR (2 a 2) e a vitória sobre o Flamengo (1 a 0, no Chile) deram ânimo para a equipe do Universidad Católica. Se antes das primeiras rodadas da Libertadores, a equipe encontrava dificuldades para ”engrenar” nesta temporada, depois voltou a ser competitiva.

Universidad Católica desde a última rodada da Liberta: Duas vitórias e um empate

Isso refletiu no Campeonato Chileno, onde a equipe havia começado mal. Nas últimas semanas foram duas vitórias (Cobresal e Temuco) e um empate (contra o Palestino, neste fim de semana). Atualmente, ocupa a nona colocação geral – a seis pontos da liderança.

A base da equipe titular é a mesma que ganhou do Flamengo há quase quatro semanas. Para o jogo de quarta-feira, diante do San Lorenzo, o técnico Mario Salas não tem suspensos. No entanto, Fuenzalida e German Lanaro ainda são dúvidas para o confronto porque sentiram dores musculares recentemente. Buenanotte e Santiago Silva são os goleadores do time, com três gols cada.

 

San Lorenzo

 

 

 As duas primeiras rodadas da fase de grupos foram muito ruins para o San Lorenzo. Perderam para o Flamengo (por 4 a 0 no Maracanã) e para o Atlético-PR (por 1 a 0, em sua casa). Desde então, algumas mudanças foram feitas. Na lateral esquerda, Gabriel Rojas passou a ter mais chances que o então titular Montoya. O técnico Aguirre tem testado formações diferentes, alterando Botta e Merlini avançados. Após um começo de temporada abaixo do esperado, destaques como Belluschi e Ortigoza conseguiram melhorar um pouco o rendimento nas últimas semanas.

San Lorenzo desde a última rodada da Libertadores: Duas vitórias e duas derrotas

Depois do Atlético-PR (dia 15 de março), o San Lorenzo jogou quatro jogos pelo Campeonato Argentino. Foram duas vitórias (diante de Godoy Cruz e Sarmiento) e duas derrotas (diante de Quilmes e Tigre). A equipe ocupa a quarta colocação do torneio nacional.

O meia Cerutti e o atacante Blandi estão em fase final de recuperação de lesões. A expectativa, no entanto, é de que ambos entrem em campo nesta quarta-feira, contra o Universidad Católica, em Santiago. Ídolo do clube argentino, Romagnoli trata uma distensão, mas não vem tendo muitas oportunidades em 2017. Os três, no entanto, treinaram normalmente neste domingo.

 

UNIÃO DESPACHA O OPERÁRIO E CONTINUA 100% NO ESTADUAL: 3 x 0

     Valdir Papel foi apresentado à torcida no intervalo.

Mesmo não apresentando um grande futebol o União foi absoluto na partida e venceu o fraco Operário F. C. pelo placar de 3 a 0. Foi uma partida tecnicamente fraca. O time do Operário não apresentou nada, e olha que tentamos descobrir alguém deste time que não fosse só esforçado e acredite não encontramos. 

O Colorado que não tem nada com isso, fez a sua parte e ganhou com facilidade por 3 a 0 e olha que foi pouco era para ter sido mais. No primeiro tempo o jogo foi ruim, venceu por 1 a 0 gol gol do estreante Kall aos 32 minutos e perdeu no mínimo três oportunidades claras de gols com: Ricardo depois Júnior(ambos de cabeça) Ronaldo e Calado e outras.

 No segundo tempo como está sendo em todos os jogos, a equipe voltou disposta a liquidar logo o jogo e aos nove minutos o craque Calado concluiu com força depois de grande enfiada do Rogério 2 a 0. Como o adversário não levava perigo a meta do União, Colorado dominou completamente a partida, ditou o ritmo do jogo e aos 35 minutos o veloz atacante Vinícius um dos melhores da partida, concluiu para as redes em belo passe do Rogério novamente, fazendo 3 a 0 União.

 Nota triste foi a contusão do bom zagueiro Cal que saiu de maca parecendo uma séria contusão. Murilo entrou em seu lugar e deu conta do recado. Estranho foi a saída do Edson que fazia uma ótima partida, a não ser por contusão. Importante essa vitória pois, União voltou a liderança com 12 pontos em quatro jogos, 100% de aproveitamento e o mais importante grande público no Luthero.

 Esta partida de quarta-feira 22/02/17 contra o Dom Bosco será importantíssima, um confronto direto. A luta por duas vagas vai ser acirradíssima entre os três e precisamos pontuar neste jogo. A partida vai ser pegada, difícil e se vencermos estará encaminhada a classificação.