LIBERTADORES: CONFIRA COMO ESTÁ O GRUPO DO FLAMENGO

São quase quatro semanas de espera para jogar de novo pela Libertadores. Na incômoda terceira colocação no grupo 4 , o Flamengo volta suas atenções novamente para o torneio continental. O rival agora será o Atlético-PR. Nas duas primeiras rodadas, o Rubro-Negro venceu o San Lorenzo (4 a 0 no Maracanã) e perdeu para o Universidad Católica ( 1 a 0 no Chile). Agora, vamos analisar como foram as últimas semanas dos adversários da equipe do técnico Zé Ricardo.

Atlético-PR

Depois de passar pela Pré-Libertadores, o Atlético estreou na fase de grupos com empate diante do Universidad Católica (2 a 2 na Arena da Baixada) e depois conquistou a importante vitória fora de casa diante do San Lorenzo (1 a 0 em Buenos Aires). Desde então, os titulares passaram a jogar também pelo Campeonato Paranaense (que era disputado pelo time reserva), e o Furacão se classificou para as semifinais da competição. Neste domingo, a equipe segurou o 0 a 0 fora de casa diante do Paraná para avançar às semis.

No clássico, o volante Otávio sentiu o músculo adutor da coxa e virou dúvida para o duelo com o Flamengo. Outro que preocupa é o argentino Lucho González, que foi substituído aos 20 minutos após sentir dores.

Certo é que o Furacão terá desfalques importantes nesta quarta-feira no Maracanã: o meia Felipe Gedoz e o atacante Pablo. Eles levaram o terceiro amarelo no último confronto pela Libertadores.

Por outro lado, o departamento médico do time paranaense trabalha para poder contar com o atacante Grafite e com o meia Carlos Alberto. O primeiro tem mais chances de ser relacionado para o confronto do Maracanã.

 

Universidad Católica

 

 O empate fora de casa diante do Atlético-PR (2 a 2) e a vitória sobre o Flamengo (1 a 0, no Chile) deram ânimo para a equipe do Universidad Católica. Se antes das primeiras rodadas da Libertadores, a equipe encontrava dificuldades para ”engrenar” nesta temporada, depois voltou a ser competitiva.

Universidad Católica desde a última rodada da Liberta: Duas vitórias e um empate

Isso refletiu no Campeonato Chileno, onde a equipe havia começado mal. Nas últimas semanas foram duas vitórias (Cobresal e Temuco) e um empate (contra o Palestino, neste fim de semana). Atualmente, ocupa a nona colocação geral – a seis pontos da liderança.

A base da equipe titular é a mesma que ganhou do Flamengo há quase quatro semanas. Para o jogo de quarta-feira, diante do San Lorenzo, o técnico Mario Salas não tem suspensos. No entanto, Fuenzalida e German Lanaro ainda são dúvidas para o confronto porque sentiram dores musculares recentemente. Buenanotte e Santiago Silva são os goleadores do time, com três gols cada.

 

San Lorenzo

 

 

 As duas primeiras rodadas da fase de grupos foram muito ruins para o San Lorenzo. Perderam para o Flamengo (por 4 a 0 no Maracanã) e para o Atlético-PR (por 1 a 0, em sua casa). Desde então, algumas mudanças foram feitas. Na lateral esquerda, Gabriel Rojas passou a ter mais chances que o então titular Montoya. O técnico Aguirre tem testado formações diferentes, alterando Botta e Merlini avançados. Após um começo de temporada abaixo do esperado, destaques como Belluschi e Ortigoza conseguiram melhorar um pouco o rendimento nas últimas semanas.

San Lorenzo desde a última rodada da Libertadores: Duas vitórias e duas derrotas

Depois do Atlético-PR (dia 15 de março), o San Lorenzo jogou quatro jogos pelo Campeonato Argentino. Foram duas vitórias (diante de Godoy Cruz e Sarmiento) e duas derrotas (diante de Quilmes e Tigre). A equipe ocupa a quarta colocação do torneio nacional.

O meia Cerutti e o atacante Blandi estão em fase final de recuperação de lesões. A expectativa, no entanto, é de que ambos entrem em campo nesta quarta-feira, contra o Universidad Católica, em Santiago. Ídolo do clube argentino, Romagnoli trata uma distensão, mas não vem tendo muitas oportunidades em 2017. Os três, no entanto, treinaram normalmente neste domingo.